Sobre o couro

O couro é um material natural, utilizado desde os primórdios para a confecção de roupas e artefatos. Para a diferenciação comercial dos couros, toma-se por parâmetro a incidência de defeitos ocorridos durante a vida animal, como carrapatos, arames farpados ou galhos.

O couro é considerado de boa qualidade quando é adequadamente processado, e pelas características acima descritas, ou seja, quanto menor a incidência de defeitos maior o seu valor comercial.

Para esconder os defeitos são usadas muitas técnicas para o acabamento e homogeinização completa do material. Após o curtimento do couro as peles são tingidas em um fulão – espécie de tambor rotativo, pintadas, estampadas e envernizadas. Quanto maior a quantidade dos processos após o tingimento, menos se vê a pele original, transformando-a em um produto natural coberto por sintéticos.

A pele de couro bovino é praticamente lisa, as texturas que normalmente são vistas são feitas por uma chapa quente com uma estampa para esconder as marcas que o animal ganhou em vida, existem milhares de tipos de gravação para este efeito.

Todo animal que viveu em pasto, e não confinado, possui algumas marcas naturais que conferem beleza e legitimidade à um material que é único, afinal cada pele tem suas próprias características, como a nossa.

Quanto mais liso e sem camadas de tinta, maior a probabilidade do couro ter uma alta qualificação, justamente porque para se mostrar o couro é preciso que ele tenha poucos defeitos.

Nosso couro é selecionado à dedo, optamos por um couro mais natural pela importância que damos à qualidade de nossos produtos e por considerarmos a pele natural a mais bonita de todas. Algumas imperfeições podem ser encontradas em nossos couros uma vez que não utilizamos múltiplas camadas de tinta e estampas.

Para manter sua peça como nova por muito mais tempo, preparamos algumas dicas para você. Confira.